Jeri Eco Cultural 2011

A 4ª edição do evento contou com shows das bandas pernambucanas Mundo Livre S/A e Eddie, além do desfile das crocheteiras de Jeri e ações ecológicas

O 4º Jeri Eco Cultural levou cultura, moda e sustentabilidade à paradisíaca praia de Jericoacoara. O evento começou no dia 7/6 com oficinas ministradas para as crocheteiras da Associação Mundo Jeri, entre elas, a oficina de bijuterias e acessórios com a consultora de moda italiana Chiara Gadaleta. As peças produzidas foram apresentadas na sexta (10/6), durante o desfile Jeri Brasil Fashion, com som ao vivo da banda Tow In, sob a coordenação de Inara Almeida e Cláudio Silveira, idealizador e coordenador do Dragão Fashion Brasil, além de ficarem expostas no lounge durante o evento.

No sábado (11/6), a apresentação de capoeira do Grupo Tribo Jeri e os shows das bandas pernambucanas Mundo Livre S/A e Eddie, além da line do DJ Guga de Castro embalaram a noite em Jeri. O evento contou ainda com diversas atividades ecológicas, gastronômicas e de artesanato. Uma feirinha com produtos de artistas da região mostrou o que há de melhor na produção local. Durante os dias do evento foram distribuídas eco bags para o público no local do evento, incentivando-o a manter a areia da praia limpa e o lixo separado, utilizando as lixeiras seletivas que serão colocadas na praia.

Em mais uma edição, o Jeri Eco Cultural contribuiu para incentivar a cultura, a economia e a consciência ambiental em Jericoacoara, um dos destinos turísticos mais cobiçados do litoral nordestino. “Através das apresentações musicais nacionais, do envolvimento de artesãos e músicos locais e das diversas ações ecológicas, estimulamos e conscientizamos a população e visitantes sobre a importância de preservar o meio ambiente”, explica Liége Xavier, diretora da Free Lancer Producções, que junto com a 77Eventos respondem pela produção do evento. A realização é do Instituto Aba-Yby – HomemTerra de Educação, Meio Ambiente e Pesquisa Científica

Sexta (10/6)

Na sexta, o Jeri Eco Cultural 2011 contou com o desfile de uma coleção de 18 peças em crochê confeccionadas pela Associação das Crocheteiras de Jericoacoara – Mundo Jeri, como resultado das oficinas que foram realizadas, além de peças das lojas locais. O projeto teve a coordenação de Inara de Almeida e Cláudio Silveira, idealizador e coordenador do Dragão Fashion Brasil.

A estilista Chiara Gadaleta, conhecida nacionalmente pela transformação de roupas e acessórios com materiais reciclados, elaborou uma coleção de biojóias feitas com resíduos do local junto com grupo de crocheteiras. As oficinas possibilitaram uma maior capacitação da Associação da Crocheteiras, com o intuito de aumentar a renda e o profissionalismo das artesãs. Nesta noite, a música do desfile foi comandada pela Banda Tow In.

Sábado (11/6)

No sábado, dia 11, a música invadiu o Jeri Eco Cultural com a banda pernambucana Eddie. Na estrada desde o início dos anos 90, a banda se mantém fiel à fórmula do Manguebeat, mas não parou de pesquisar novos sons para adicionar ao seu caldeirão musical. No seu último álbum, Carnaval no Inferno, a banda Eddie levou elementos do punk rock, reggae, dub, fanfarra e o seu característico punk-frevo. Entre os sucessos: “Danada”, “Pode me chamar”, “De fazer chorar” e “Desequilíbrio”.

Para fechar a noite, a banda Mundo Livre S/A passeou pelo repertório dos seus quase 30 anos de carreira, tocando os grandes hits da banda, como “Meu Esquema”, “Musa da Ilha Grande”, “Treme-Treme” e “Manguebit”. Cofundadora do movimento Manguebeat, nos anos 90, o Mundo Livre S/A agitou com o criticismo de suas letras embaladas pela mistura de samba e rock, característicos da banda pernambucana.

Oficinas com as Crocheteiras (7 a 9/6)

O 4º Jeri Eco Cultural ofereceu oficinas para as crocheteiras da Associação das Crocheteiras Mundo Jeri, ministradas pela consultora de moda e estilista Chiara Gadaleta e pelas mestras da Associação 7 Marias, de Fortaleza. Conhecida nacionalmente pela transformação de roupas e acessórios com materiais reciclados, Chiara Gadaleta elaborou uma coleção de biojóias feitas com resíduos do local junto com o grupo de crocheteiras. Desde sua formação em moda, em Paris, Chiara Gadaleta experimentou e transformou objetos que não tinham mais utilidade. “Nasci em Nápoles, na Itália, onde se aproveitava de tudo. Esse conceito sempre esteve em minha expressão artística”, explica a consultora.

Esta foi a primeira vez que Chiara esteve em Jericoacoara. Para ela, as artesãs foram altamente beneficiadas com as técnicas da reciclagem tornando-se capazes de integrar novidades às suas habilidades manuais. “Espero que tenha sido o começo de um trabalho que pode se transformar em geração de renda e em novos produtos para o mercado” concluiu. O resultado das oficinas foi apresentado ao público durante o desfile de abertura do evento e em exposições montadas no lounge principal do evento, seguido por desfile de peças de lojas de empreendedores locais, que já tradição no Jeri Brasil Fashion. Os desfiles aconteceram ao som da banda Tow In.

Mais Informações: 85 3261.0665

Redes Sociais

FICHA TÉCNICA:
Realização: Instituto Abayby – Instituto HomemTerra de Educação, Meio Ambiente e Pesquisa Científica
Coordenação de Moda: Cláudio Silveira (Equipe de Produção) e Inara de Almeida
Coordenação de Produção: Free Lancer Producções e 77 Eventos
Relações Públicas e Assessoria de Imprensa: Divulga Ação

Patrocínio: Governo do Estado do Ceará
Apoios: Prefeitura Municipal de Jijoca , SEMACE e FretCar
Apoios locais: Restaurantes Chocolate, Espaço Aberto, Padaria Café com Leite, Pousadas: Ponta da Pedra, Ibirapuera, Capitão Tomás, Chilli Beach e Hotel Mosquito Blue

Jornalistas Responsáveis: Ana Peyroton e Isabelle Vieira
Fones: (85) 3458.1235 – 8888.1167 | E-mail: imprensa@divulgaacao.com – Site: www.divulgaacao.com
@divulgaacao Divulga Ação divulgaacao@gmail.com